Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog recolhe e organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Mais uma vez os carros elétricos

Mäyjo, 30.04.20

images.jpeg

Muito se fala sobre os carros elétricos; será que só têm vantagens?

Aparentemente não. Associado à produção e uso de carros elétricos muitas questões se podem levantar.

Estes carros funcionam a bateria, para armazenar a energia que o faz funcionar. A reciclagem dessas baterias vai ser um problema! A mineração para a obtenção do lítio, para a produção dessas mesmas baterias, outro! Muito provavelmente, os países não terão energia suficiente para tantos carros elétricos, problema que, por exemplo, já se está a sentir na Suécia.

Outra questão é: o que se fará ao grande problema ambiental que surgirá com o abate dos milhões de carros a diesel e a gasolina que estão em circulação?

Grande parte das ferramentas para a manutenção deste tipo de automóveis também será diferente. O que se faz às antigas?

Podemos também pensar em questões mais práticas, que nos poderão afetar enquanto utilizadores destes carros: imaginemos alguém que fica preso num carro elétrico apanhado num nevão e que tem de ficar horas dentro dele, com o aquecimento ligado para não morrer de frio; quanto tempo dura a energia para isto?

 

Em suma, ninguém dúvida que esta transição para os carros elétricos traz benefícios, mas penso que é necessário refletir-se mais sobre este assunto. Temos de ter em conta que também se irá gerar uma enorme poluição ambiental que não estará a ser tida em conta, pelo menos até agora.

Gostava de saber as repostas a estas questões esclarecidas publicamente por quem sabe...

Relação entre a destruição da natureza e as pandemias

Mäyjo, 28.04.20

Quanto mais se destruir a natureza e poluir o planeta, mais pandemias vão aparecer.

Facto: 75% das doenças infecciosas emergentes são transmitidas através de animais (zoonoses): gripe aviária, gripe suína, febre aftosa do consumo de leite não pausterizado de vaca contaminada, zika, ebola, coronas, doenças de ratos, morcegos e etc...

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) listou alguns factos ambientais que favorecem o controlo, ou a disseminação, de novos patógenos na sociedade e explica que a biodiversidade ajuda a controlar doenças zoonóticas:  
 Desflorestação e mudanças no uso do solo afetam a estrutura populacional da vida selvagem;
 Ao perder habitat e reduzir a biodiversidade, alguns patógenos presentes em animais selvagens, rebanhos ou animais domésticos atingem seres humanos;
 O comércio ilegal e irregular de animais selvagens favorece a disseminação de novos vírus na sociedade;
 A intensa produção pecuária favorece o surgimento de novos vírus;
 O uso de antibióticos na pecuária gera resistência antimicrobiana;
 As mudanças climáticas também favorecem o surgimento de novos patógenos na sociedade.

94192410_1730040910471841_6985794917175918592_o.pn

Fonte: Árvore: Ser tecnológico

 

 

 

Sabes o que é o Permafrost?

Mäyjo, 27.04.20

Dá-se o nome de "Permafrost" ao tipo de solo que se encontra no Ártico, ou nas regiões mais setentrionais do globo.

É composto por terra, gelo e rochas permanentemente congelados (do inglês perma = permanente, e frost = congelado, ou seja: solo permanentemente congelado).

Esta camada é recoberta por uma camada de gelo e neve que, no inverno chega a atingir 300 metros de profundidade em alguns locais, mas durante o verão derrete e fica apenas com 0,5 a 2 metros de espessura. O solo transforma-se numa superfície pantanosa, pois o solo congelado não consegue absorver a água.

Nestas regiões quase não há árvores, ou são muito raras, predomina a tundra.  

Além destas carcterísticas, estas regiões congelas encerram muitos vírus e bactérias no seu interior. Quando a temperatura sobe e o gelo derrete, por exemplo, devido ao aquecimento global, isso pode despertar vírus e bactérias que habitam nesses lugares inóspitos.

Assiste ao vídeo e fica a conhecer o que pode ser uma consequência do aquecimento global que ainda não é muito falada.


Vem comigo ver o que a ciência sabe até agora sobre esse assunto.

 

12 coisas que não deves saber sobre a Torre Eiffel

Mäyjo, 25.04.20

 

Sabias que a Torre Eiffel inicialmente era para ser apenas temporária?

Mas tornou-se uma das estruturas mais duradouras, reconhecíveis e icónicas do mundo. Aqui estão mais algumas coisas que provavelmente não sabias...

 

1- Não é a estrutura mais alta de França

Quando foi inaugurada, em 1889, a Torre Eiffel tinha quase o dobro da altura da estrutura mais alta do mundo na altura. E com certeza, com mais de 300 metros de altura, a Torre Eiffel bate muitos edifícios, na França e em outros lugares do mundo... Mas na França, perdeu para um monte de antenas de rádio, colocando-a na posição número 9 para mais alta estrutura francesa.

 

2- Era para ser em Barcelona 
Sim, Gustave Eiffel originalmente lançou a ideia para Espanha, na esperança que fosse construída para a Expo Universal em 1888. Eles rejeitaram, explicando que era "muito caro e estranho."

 

3- Originalmente era vermelha... e demorou um ano e 60 toneladas de tinta para mudar isso. 
Quando abriu, a Torre Eiffel foi pintada um de um marrom-avermelhado. Mas a Torre Eiffel, na verdade, foi repintada 18 vezes, e não tem sido apenas de vermelho, mas também amarelo. Hoje está pintada na cor bronze, oficialmente chamado de "Torre Eiffel Brown", que exige 60 toneladas de tinta. É preciso mais do que um ano para pintar a estrutura toda.

crop;jpeg_quality=60.jpg

<A HREF="HTTP://WWW.FLICKR.COM/PHOTOS/PHOTOSNOCTURNES/299644413" TARGET="_BLANK">FLICKR/64ISO</A>

 

4- O arquiteto do Palais Garnier odiava-a

Muitas pessoas, nas artes de Paris e círculos literários, foram veementemente contra a estrutura, incluindo o arquiteto Charles Garnier. Um grupo escreveu uma carta no jornal Le Temps, dirigida ao diretor da Feira Mundial, Monsieur Alphand intitulada "Protesto contra a Torre de Monsieur Eiffel." Nela, eles escreveram: "Nós viemos, nós, escritores, pintores, escultores, arquitetos, amantes da beleza de Paris, que foi até agora intacta, para protestar com toda a nossa força e toda a nossa indignação, em nome do subestimado gosto francês, em nome da arte e da história francesas sob ameaça, contra a construção no coração da nossa capital, da inútil e monstruosa Torre Eiffel".

 

5- Graças à Torre, os franceses assistiram à coroação da rainha da Inglaterra, ao vivo. 
Gustave Eiffel era um advogado para fins científicos da Torre Eiffel, e ao longo das décadas, ela desempenhou um papel nas telecomunicações como antena de suporte para comunicações wireless.

Um estúdio de televisão foi criado nas proximidades, na Rue de Grenelle, em 1935, usando o transmissor da Torre Eiffel. E foi graças a esse transmissor que o povo francês pode assistir, em 1953 à coroação da rainha da Inglaterra, ao vivo.

 

6- É muito mais popular do que tu!

Tem mais de 1,6 milhões de fãs no Facebook. E pensa só em quantas selfies ela aparece...

crop;jpeg_quality=60-2.jpg

FLICKR/KAMRENB PHOTOGRAPHY (EDITED)

 

7- Está a tornar-se uma central elétrica

Em fevereiro de 2015, duas turbinas de vento foram instaladas na Torre Eiffel. As turbinas são capazes de produzir 10.000 kWh de eletricidade por ano, o que é igual à energia utilizada pelas áreas comerciais no primeiro andar da Torre Eiffel.

 

8- inclina-se para longe do sol 
Como qualquer grande estrutura metálica, o lado voltado para o calor do sol expande-se ligeiramente, fazendo com que "se incline" cerca de 15 cm.

 

9- Podes fazer uma reunião de negócios na Torre Eiffel

Esquece as salas de reuniões chatas, a nova sala de receção Gustave Eiffel está a cerca de 57 metros acima do solo e pode ser alugado para reuniões de negócios. E se reuniões de negócios não te interessam, podes fazer então uma festa.

 

10- Há uma Torre Eiffel no Texas 
Sim, Paris, no Texas tem uma Torre Eiffel, também. Na verdade, existem mais de 30 réplicas da Torre Eiffel em todo o mundo. A maioria é menor, mas há uma no centro de Tóquio que é a escala (e é a segunda construção mais alta no Japão).

crop;jpeg_quality=60-3.jpg

<A HREF="HTTP://WWW.FLICKR.COM/PHOTOS/DRRISS/15488726879" TARGET="_BLANK">FLICKR/DRRISS &AMP; MARRIONN</A>

 

11- Durante a Segunda Guerra Mundial, os combatentes da resistência francesa cortaram os cabos do elevador só para irritar o Hitler

Hitler realmente ordenou a demolição da Torre Eiffel, mas nunca chegaram a concretizar. Os combatentes da resistência francesa, ao cortar os cabos do elevador, dificultaram a tarefa aos nazis, pois para chegar ao teriam de fazer uma subida 1665 degraus.

 

12- Foi vendido como sucata. Duas vezes.

O vigarista Victor Lustig viu uma janela de oportunidade em 1925, quando a Torre Eiffel estava a ficar velha e degradada e os parisienses queriam a sua remoção. Ele forjou documentos para fingir ser um funcionário do governo “vendeu-a” a um grupo de sucateiros. Ele pegou o dinheiro e quando os comerciantes de sucata tentaram saber, com as autoridades da cidade, quando poderiam obter a sua sucata, perceberam que tinham sido enganados. Lustig repetiu este esquema um mês depois.

Fonte: http://www.thrillist.com/entertainment/paris/things-you-didn-t-know-about-the-eiffel-tower

 

Elementos de Referência das Coordenadas Geográficas

Mäyjo, 24.04.20

 Eixo da Terra - Linha reta imaginária que atravessa o centro da Terra, unindo os pólos, sobre a qual a Terra executa o seu movimento de rotação.

eixo-terrestre_sm.jpg

 

Círculos Máximos - Círculos que dividem a Terra em partes iguais. Alguns destes círculos máximo são muito importantes (equador e os Meridianos). 

circulo-maximo-circulo-menor-equador-meridiano-sem    circulo-maximo-circulo-menor-equador-meridiano-sem

Hemisfério - É a metade da Terra, quando esta é dividida por um círculo máximo em duas partes exactamente iguais. 

conteudo_621-60.gif

 

 

Pág. 1/3